Categoria: Trânsitos Astrológicos

Astrologia, Depressão e Setembro Amarelo

Você sabia que é possível identificar no mapa astrológico aspectos depressivos? No mundo inteiro milhões de pessoas são acometidas por esse mal e podem passar por situações bastante difíceis de lidar de forma subjetiva e, até mesmo, em casos mais graves, com tendências ao suicídio.

No mapa astrológico os planetas que estão associados a processos depressivos são Saturno, Netuno e Plutão. Isso não quer dizer que só porque eles existem no seu mapa você ficará depressivo, mas a ênfase desses planetas no mapa alerta para a predisposição de enfrentar situações em que muitas vezes o indivíduo não consegue lidar com os sentimentos opressivos que enfrenta.

Saturno é conhecido como o Planeta da Melancolia. Esse sentimento não é necessariamente um mal, talvez ela até possa funcionar, de forma dosada, como uma maneira de levar o indivíduo a se recolher e refletir sobre a sua realidade, juntar os pedacinhos das suas experiências, contemplar determinados momentos e por aí vai. Por outro lado, quando isso ocorre com muita frequência e o ânimo começa a sofrer uma queda, a tendência pode levar a algo prejudicial à saúde. A palavra ânimo vem de alma, aquilo que anima nossos corpos e mentes. Em “astrologuês”, esse ânimo é associado ao Sol, Marte e Júpiter, fatores ligados ao elemento Fogo – que representam a luz, o brilho, a vivacidade e outros atributos ligados ao ânimo.

Saturno é também um Planeta que rege Aquário, signo oposto a Leão, onde o Sol está domiciliado. O fato de ter essa oposição faz com que Saturno seja experimentado como algo oposto ao ânimo, representando todas aquelas características que nos colocam responsabilidades, nos exigem esforços para dar estrutura para a vida, mas também, quando em desequilíbrio, podem nos colocar para baixo, indo além da saudável necessidade de proteção e estabilidade pra prolongar a vida, que é algo igualmente ligado ao símbolo de Saturno.

Trânsitos planetários como o de Saturno, Netuno e Plutão podem coincidir a processos em que física, psicológica ou socialmente o indivíduo está por baixo, demonstrando dificuldade em se relacionar com o meio em que vive, sendo comum o sentimento de fracasso ou de desencaixe da sociedade. Muitas vezes um trânsito de Saturno pode fazer com que o indivíduo se exceda em responsabilidades, por outras pode haver a sensação de inadequação ou de cobrança muito grande. Isso faz com que ele perca o ânimo e, fisicamente, pode chegar a coincidir com uma baixa produção de endorfina e serotonina, responsáveis pelo bem-estar.

Trânsitos planetários de Netuno, planeta associado a grandes fantasias, sonhos e saltos imaginativos, podem muitas vezes causar desilusões, desmoronando o grande castelo de cartas do indivíduo. Em geral essa predisposição pode já existir no mapa astrológico, como algum indivíduo com Ascendente, Sol ou Lua em Capricórnio, Peixes ou Escorpião, por exemplo (mas não apenas esses fatores), porque são signos que têm certa vulnerabilidade a processos depressivos. Além disso, os planetas que os regem também representam tanto picos de grandes realizações quanto os vales de melancolia, depressão.

Podem, no entanto, ser valiosos no decorrer de processos de retificação de situações da vida, mas não sem algo potencialmente doloroso a experimentar. Muitas vezes o processo depressivo pode ser justamente uma das várias etapas que é o da purgação de determinados sentimentos, muito embora algumas pessoas a interrompam e acabam mergulhando nas tristezas e dores sem procurar outras formas de lidar com esses sentimentos. Uma das formas de sair de situações como essa é evitar mergulhar e se prender a eles, se dedicando a outras tarefas, mudando de hábitos, fazendo exercícios para desenvolver ânimo, reduzir a ansiedade e sedimentar seus sentimentos. E, claro, procurar terapia!

A Companhia dos Astros apoia o Setembro Amarelo, mês da prevenção ao suicídio!

Inscreva-se no Canal da Cia dos Astros e confira nossos cursos de Astrologia: www.ciadosastros.com.br

Trânsitos Astrológicos

Todos nós carregamos um mapa natal, que é como se fosse uma fotografia do exato momento em que nascemos.

Um trânsito de um planeta no céu sobre um planeta ou em determinado ponto em nosso
mapa revela um momento que pode estar começando, se desenrolando, culminando ou
finalizando. Conforme a distância angular que os planetas fazem em relação aos pontos do nosso mapa natal, que é estático, eles podem causar determinadas perturbações, janelas de oportunidades e também problemas difíceis.

Você se lembra do nosso post até onde a astrologia pode prever os fatos com exatidão?
Nele falamos sobre como a astrologia funciona através da analogia de que somos como
um barco. Existem as condições internas do barco, que a astrologia descreve e analisa pelo mapa natal e pela técnica das progressões, e as condições externas desse barco, como o ambiente externo, vento, ondas e previsão do tempo, que são analisadas através das técnicas dos trânsitos e da revolução solar.

São os aspectos tensos desses trânsitos (quadratura, oposição e algumas conjunções) que promovem as perturbações externas que vivenciaremos. Tomemos como exemplo um Saturno em trânsito fazendo quadratura com o Sol natal de uma pessoa por algum período de tempo facilmente identificável por essa técnica. Isso revelará que durante aqueles dias ou meses, os acontecimentos externos provocarão nesse sujeito uma forte insegurança pessoal, sentimento de autocrítica provavelmente causados por um excesso de responsabilidades que lhe caem à cabeça. Para que possamos fazer uma interpretação
precisa dos trânsitos é sempre necessário analisar além do aspecto que o planeta em trânsito está fazendo com o planeta natal, verificar as casas astrológicas envolvidas. Na
verdade, existem sempre três casa (ou áreas da vida) que serão impactadas. Primeiro veja a casa natal por onde passa o planeta em trânsito. Depois veja o Sol natal. Ele está em que casa? E finalmente, veja no mapa natal qual a casa que esse Sol natal rege.Através da soma de todos esses significados, você conseguirá assim fazer uma interpretação muito precisa dos trânsitos astrológicos para você ou seu cliente.

Conhecer antecipadamente os trânsitos astrológicos nos permite conduzir nossas atitudes considerando esses fatores externos. Podemos assim nos antecipar a eventuais
dificuldades (trânsitos tensos) ou aproveitar e potencializar janelas de oportunidades nos casos dos trânsitos benéficos. E assim podemos agirmos de maneira mais proativa em relação às vicissitudes externas.

Trânsitos astrológicos faz parte do currículo do Curso de Formação em Astrologia da Cia dos Astros: www.ciadosastros.com.br

Curtiu? Este é um post escrito por Sérgio Pupo, da Companhia dos Astros.