Categoria: Sem categoria

A regência das Casas Astrológicas

A regência das casas astrológicas é um aspecto primordial para qualquer interpretação de mapa astrológico, seja mapa natal, de uma revolução solar ou qualquer outro. Por isso, quem não usa a regência das casas acaba ficando com uma interpretação incompleta do mapa.

Quando falamos de regência, estamos nos referindo às regências casas astrológicas. Toda cúspide de casa começa em algum signo. A partir dela, é possível identificar o planeta regente – que oferece um “tom” dessa casa astrológica. – Vamos supor que uma pessoa tem um ascendente no mapa natal em Áries. Toda vez que ela for expressar o seu ascendente, o regente Marte vai dar um “tom” sobre isso, ainda que ele não esteja na casa 1, que é casa do ascendente. Quando dizemos “regidos por um planeta” nos referimos ao planeta regente da casa. O planeta que governa um determinado signo governa, também a casa cuja cúspide começa nele e todos planetas que estiverem nesse signo ou casa. E por governar, é o regente quem dá a tônica e os padrões a serem seguidos pelos planetas e pontos que estiverem em seus domínios.

Vamos dar um exemplo para ficar mais claro: se num mapa natal qualquer, o regente da casa 11 (que significa planejamento e planos futuros, entre outras questões) estiver na casa 2 (recursos materiais, poder de realização e concretização, entre outros significados), sempre que o sujeito for planejar algo, estabelecer metas  e pensar um futuro (questões de casas 11), automaticamente irá se preocupar com a possibilidade de concretizá-las, ou irá se preocupar em COMO poderia tornar seus planos em algo realizável (território da casa 2). Essas duas áreas passam a ficar inexoravelmente conectadas para essa pessoa por toda a sua vida. Ou seja, para ela, realizar questões de 11 (planos futuros) implica em preocupar-se com sua realização efetiva e em que recursos precisa obter para concretizá-los (casa 2).

Existem 2 possibilidades para a regência de uma casa astrológica:
1) O regente de uma casa encontra-se em outra casa, como no exemplo acima. Então essas duas áreas da vida da pessoa ficam automaticamente conectadas, mesmo que hajam ou não outros planetas nessa casa regida..
2) O regente da casa está na mesma casa que ele rege.

Na segunda opção não há conexão entre casas (ou áreas de vida). Ou seja, para expressar essa casa, a pessoa somente pode contar com recursos dessa casa, do seu regente e dos demais planetas que estão ali. Alterando o exemplo anterior e supondo que o regente da casa 11 esteja na própria casa 11, toda e qualquer atividade de planejamento, que é um dos focos da casa 11, somente poderão ocorrer por essa via, ou seja, pelos significados intrínsecos da casa 11. Traduzindo em termos práticos: cada vez que ela planeja algo para o futuro, isso a leva a projetar outros futuros adiante. Ou para projetar um futuro, precisa contar com a colaboração de amigos e pessoas que compartilham dos mesmos objetivos (outro significado da casa 11). Mas como a casa 2 não estaria envolvida, não há o mesmo compromisso de concretização, de senso de realidade que haveria se o regente da 11 estivesse na casa 2.

A Companhia dos Astros oferece um módulo online completo sobre esse tema fascinante (2B-Regências), onde Márcia Mattos discute em detalhes como funciona cada par de regências de casas que pode ser encontrado num mapa astral. La você poderá entender como funciona o regente da casa 1 na casa 1, da casa 1 na 2 e assim sucessivamente até a casa 12. Todas as 144 possibilidades de regências entre casas são cobertas. Inclusive mostrando como funciona a diferença que existe entre a presença do regente da casa A na casa B e seu oposto (regente da casa B na casa A), porque apesar de semelhantes, têm diferenças fundamentais entre si.

Gostou? Quer saber mais? Inscreva-se no nosso canal e visite o nosso site!

www.ciadosastros.com.br

Signo do mês – CÂNCER

(21/06 a 22/07) – Regente Lua

__________________________________________________

Primeiro decanato: 21/06 a 30/06

Segundo decanato: 01/07 a 11/07

Terceiro decanato: 12/07 a 22/07

Panorama Geral: Os Filhos da Lua iniciam o ano sob um céu colorido de fortes pressões, que ora aumenta e ora diminui.

Ler mais

Céu do mês de Julho

 

Logo no início de Julho, já devemos sentir os efeitos de uma perigosa combinação entre Marte e Plutão; iniciada na noite do dia 30/06 e que esteve no céu até 03/07.

De 04 a 06/07, o Sol se desentende com Júpiter e fica de bem com Netuno. Se por um lado, nosso desejo de crescer e brilhar demais aumenta por vias pouco recomendadas, por outro lado, Netuno aumenta nossa intuição e desejo de compreender o todo da situação. Evite, nesse período, problemas com a lei ou o afrouxamento moral para alcançar seus objetivos.

Ler mais