Categoria: Astrologia (Página 2 de 4)

Elemento Terra

O Elemento Terra deve ser visto como praticidade, sendo a marca de Touro, Virgem e Capricórnio. Representa estabilidade e solidez, pessoas com este elemento são capazes de estabelecer prazos com facilidade. Em outras palavras, demonstram inteligência da matéria.

Sabe aquelas pessoas que nos dizem “Sai mais cedo de casa, porque você vai demorar, pelo menos, 45 minutos.” E você leva 43? Essas “coincidências” são muito encontradas nas relações com pessoas de Elemento Terra. Por isso, este elemento proporciona mais solidez, estabilidade, assertividade e persistência. Além disso, essa energia que o Elemento Terra traz, influencia nossa capacidade de realização, de uma maior afinidade com limites, com o mundo material e os sentidos físicos.

Elemento Terra: Touro, Virgem e Capricórnio

Para saber quanto de cada elemento há em seu mapa, siga passo a passo:

1) Use um aplicativo ou website gratuito para calcular o seu mapa astral e descobrir em qual signo está cada planeta, identificando qual a pontuação dos seus elementos:
Fogo, Ar, Terra e Água;

2) Depois, use uma tabela como essa abaixo para ir somando os pontos de cada um dos dez planetas e ascendente;

3) Veja qual a proporção entre os pontos de cada elemento:

Se der entre 4 e 9 pontos, os elementos estão em equilíbrio e nenhum se destaca;
Se algum der acima de 10, esse elemento está forte e em destaque no seu mapa.

Gostou? Quer saber mais? Inscreva-se no nosso canal e visite o nosso site!

www.ciadosastros.com.br

 

Signos Fixos

Os 4 elementos, Fogo, Água, Ar e Terra, podem ser expressados em diferentes variações que resultam em divisões. A divisão dos 12 signos pelos 4 elementos – triplicidade – ou seja, para cada elemento há um grupo de 3 signos; e a divisão dos 12 signos pelas 3 expressões desses elementos – quadruplicidade.

Cada um dos quatro elementos apresenta:
Uma expressão cardinal (Áries- fogo; Libra-ar; Câncer-água, e Capricórnio-terra);
Uma expressão fixa (Touro-terra; Leão- fogo; Escorpião-água e Aquário-ar);
Uma expressão mutável (Gêmeos-ar; Virgem-terra; Sagitário-fogo; e Peixes-água).

Essas categorias possuem características próprias, assim como os elementos, e são fundamentais para uma melhor compreensão de determinadas ocorrências.

A qualidade FIXA marca um poder de sustentação, sendo a marca de Touro (Terra), Leão
(Fogo), Escorpião (Água) e Aquário (Ar). Essas pessoas tendem a gostar de rotina e geralmente agarram-se firmes aos seus ideais, bens materiais e relacionamentos. Dificilmente vão desviar de seus propósitos e, por isso, podem surgir sentimentos de
estagnação e/ou teimosia. Assim, resumidamente:

● TOURO tende a não largar as coisas facilmente e preza pelo conforto físico e
sensorial;
● LEÃO tende a ser muito centrado em si mesmo, possuindo grande energia física e
moral e utilizando firmeza e determinação na busca e conclusão de seus projetos;
● ESCORPIÃO tende a expressar um lado passional, é oito ou oitenta e raramente
seus sentimentos estão no meio termo;
● AQUÁRIO tende a demonstrar certa constância em suas opiniões, o que traz
dificuldade de mudar de ideia de forma mais fluida.

Gostou? Quer saber mais? Inscreva-se no nosso canal e visite o nosso site!

www.ciadosastros.com.br

Nada como um bom fim para um bom começo

Luto, Crise e Transformação, de Márcia Mattos

O movimento de declínio é pela vida e não para a morte, pois no recolhimento a vida se reforça. No entanto, o ser humano, no seu desespero, vê o contrário. O homem identifica o declínio, o fim, com a morte. Mas nada como um bom fim para um bom começo. Um fim “médio” significa que não foi um bom começo, nada começa. Quanto mais pudermos ser radicais nos nossos fins, mais renovador, mais vital será o começo. Só quem vive o luto é que vive o renascimento.

É complicado, pois existe o medo do luto, de decretar este fim, então preferimos viver o fim “médio” e nisso, esse outro fruto não nasce. Sendo que este fim médio, não se confunde com a pausa, pois já está na hora do ciclo ter um fim, mas você prefere ficar prolongando a vida do ciclo por causa do medo de pôr um fim. Exemplo: Alguém tem uma firma que já tentou de tudo para levantar os lucros, mas só tem prejuízo. A pessoa se exauriu de todas as possibilidades. Mas vai deixar ela aberta mesmo assim, só umas duas vezes na semana.

Nessas situações, em que não temos coragem de encerrar o que sabemos que deve ser encerrado, ficamos presos e não conseguimos começar coisas novas. Na hora de encerrar algo de fato, devemos cortar “o cordão umbilical” de vez. Término é término. Caso haja postergação do processo, não conseguiremos terminar e, portanto, aquilo que viria ressignificar nossa vida, não virá. Só se termina alguma coisa esgotando, encerrando, indo até o fim daquilo. Quando encerramos algo de fato, a energia que surge é a mesma que existia no início.

Ao decidirmos terminar algo, é necessário um distanciamento real. É diferente se o acaso lhe levar a reencontrar aquela situação ou pessoa em questão, pois já haverá acontecido uma transformação natural. A transformação se dá no “escuro”. Existe o distanciamento necessário, como, por exemplo, acontece na reabilitação em caso de dependência química. A pessoa deve sair do meio que alimenta aquele hábito, situação, comportamento, para se afastar dessas energias e alimentar uma nova vida.

Signos Cardinais

Você já ouviu falar em quadruplicidade ou em ritmo na Astrologia? Os dois termos fazem referência basicamente a mesma coisa.  Os 4 elementos, Fogo, Água, Ar e Terra, podem ser expressados em diferentes variações que resultam em divisões. A divisão dos 12 signos pelos 4 elementos – triplicidade – ou seja, para cada elemento há um grupo de 3 signos; e a divisão dos 12 signos pelas 3 expressões desses elementos – quadruplicidade.

Cada um dos quatro elementos apresenta:

Uma expressão cardinal (Áries- fogo; Libra-ar; Câncer-água; e Capricórnio-terra);

Uma expressão fixa (Touro-terra; Leão- fogo; Escorpião-água e Aquário-ar);

Uma expressão mutável (Gêmeos-ar; Virgem-terra; Sagitário-fogo; e Peixes-água).

Essas categorias possuem características próprias, assim como os elementos, e são fundamentais para uma melhor compreensão de determinadas ocorrências.

A qualidade CARDINAL marca um poder de iniciação, sendo a marca dos signos de Áries, Câncer, Libra e Capricórnio. Essas pessoas tendem a ser muito pró-ativas, orientando ações e direcionando o andamento das coisas.

Inovação é outra característica dos signos cardinais, que por outro lado demonstram dificuldades para manter o que foi iniciado, cada qual à sua maneira. Além disso, Áries (fogo), Libra (ar), Câncer (água) e Capricórnio (terra) têm uma tendência de natureza impulsiva em suas ações. Assim, resumidamente:

  • ÁRIES é excelente em ter ideias e iniciar as coisas com energia;
  • LIBRA tende a usar seu poder de atrair as pessoas e as situações que deseja;
  • CÂNCER tende a contornar as situações, utilizando suas emoções para abrir os caminhos;
  • CAPRICÓRNIO tende a mover-se mais lentamente, e acaba aproveitando isso para avançar e exercer domínio sobre as pessoas e situações.

Gostou? Quer saber mais? Inscreva-se no nosso canal e visite o nosso site!

www.ciadosastros.com.br

Céu de Dezembro

Dezembro já abre sob a influência de Marte e Urano, ambos em queda de braço desde 29/11 a 2/12, devem provocar atritos e confrontos sobre questões de espaço e de liberdade individual. Cuidado com disputas de trânsito e acidentes, pois eles podem ocorrer. Evite os confrontos e mantenha a serenidade a todo custo.

Vênus entra no signo de Sagitário ao amanhecer do dia 1/12, favorecendo a aproximação afetiva com pessoas de longe e aumentando o interesse por aventuras e viagens mais ousadas até 25/12.

Tenha atenção ao período que vai de 2 a 4/12, porque Netuno e Sol sob tensão vão lançar uma névoa encobrindo a visão clara da realidade. O julgamento correto fica prejudicado e as decisões tendem a ser tomadas sob hipóteses errôneas, gerando equívocos e enganos. Evite tomar decisões importantes nesses dias até ter maior clareza do que deve ser feito. Como se não bastasse, Mercúrio inicia seu movimento retrógrado na madrugada do dia 3/12, dificultando ainda mais o raciocínio lógico e prejudicando as comunicações e os deslocamentos. Durante esse movimento retrógrado que vai até 22/12, procure rever tudo o que divulgar e tenha atenção especial em conferir detalhadamente os documentos que tiver que assinar.

Mercúrio fica conjunto a Saturno de 4 a 7/12. Isso favorece o pensamento focado e concentrado, mas como Mercúrio está retrogradando, não deixe de conferir pacientemente o que fala ou escreve para evitar erros e retrabalho. A velocidade das comunicações e da internet também pode sofrer uma degradação de velocidade nesses dias.

Marte e Saturno em bom aspecto facilitam o trabalho árduo e disciplinado de 4 a 8/12. Aproveite esse período para dirigir seus esforços para terminar as tarefas que estavam pendentes e avançar diligentemente nas questões novas.

De 5 a 7/12, Mercúrio e Marte trabalham juntos para dar mais velocidade ao pensamentos e tornar as comunicações mais francas e diretas.

No dia 9/12, Marte ingressa em Escorpião, onde está em muito bem. Até 26/1 o impulso e o desejo sexual ficam mais fortes, assim como a assertividade das iniciativas, que tendem a ficar mais estratégicas e ir direto ao ponto, principalmente em situações de emergência.

Mercúrio e Urano passam a trabalhar em conjunto para aguçar o intelecto e agilizar a solução de problemas de 9 a 11/12. Aproveite e experimente soluções novas agora, que as chances de sucesso são substancialmente maiores. Porém, no mesmo período, Vênus e Netuno embolam o meio de campo dos relacionamentos: o romantismo e a fantasia correm tão soltos que o desejo de se apaixonar pela pessoa errada ou na hora errada são muito prováveis. Na verdade, o seu discernimento sobre sua vida afetiva está neste momento muito distorcido e provavelmente vai entender os sinais de maneira equivocada.

Com o Sol conjunto a Mercúrio, há maior clareza entre 12 e 13/12 sobre o que e como fazer. Mas lembrando que Mercúrio ainda está retrógrado, não deixe de rever o que fala e o que assina.

Durante o dia 15/12 Mercúrio e Vênus estão unidos, favorecendo a interação social e uma boa conversa com quem tem afinidade. Pode acontecer um contato de um conhecido ou afeto de longa data que há tempos não se falavam.

De 15 a 17/12, Sol e Urano em harmonia promovem o interesse por ideias avançadas e inovadoras. A mente fica mais ágil e interessada em assuntos tecnológicos e a reunião de pessoas em torno de um ideal em comum, principalmente se estiver ligado a questões relativas a mudanças sociais ou assuntos de vanguarda.

De 20 a 21/12 é Vênus que fica sob a boa influência de Urano, aumentando o desejo de maior interação social. Nesse período, podem surgir pessoas interessantes que à primeira vista você nem sonharia em conhecer. Dê uma chance!

A partir de 20/12 Saturno ingressa no signo de Capricórnio, ou seja, o melhor lugar onde ele poderia estar, e vai permanecer por aí por vários anos (até 2020). Durante esse período serão enfatizadas as suas principais características, como pensamento mais conservador e respeito às autoridades. O trabalho diligente e o progresso contínuo serão mais valorizados, assim como a responsabilização sobre os atos de cada um. Logo no mesmo dia da entrada de Saturno em Capricórnio ocorre uma conjunção Sol-Saturno do dia 20 a 22/12, e o ingresso do Sol também nesse signo (de 21/12/17 a 20/1/18), onde as características acima serão ainda mais enfatizadas.

Da véspera do natal e até o dia 26/12, Vênus fica conjunto a Saturno e também ingressa em Capricórnio, fazendo com que as uniões afetivas fiquem mais revestidas de pragmatismo do que de paixão. Em outras palavras, vai dar muito receio de trocar o certo pelo duvidoso nas questões de relacionamento. Por outro lado, favorece muito os acordos de negócios e a estabilidade financeira que se conquista ao longo do tempo.

Fechando o ano, de 26 a 29/12, Marte e Netuno em harmonia facilitam a tomada de decisão e as ações sob um caráter mais altruísta e idealista, nos preparando o terreno para um ano novo mais esperançoso que se iniciará em breve.

Como interpretar casas vazias no mapa


Você já parou para pensar em como é feita a interpretação das casas vazias? Apesar de serem nomeadas dessa forma, de vazias não têm nada. Esse aparente “vazio” dá-se pela relação de planetas para casas (dez para doze). Por exemplo, as casas 7, 8, 9 e 10 não possuem planeta. Então, deixariam essas casas de ter um significado ou relevância em seu mapa?

É importante ressaltar que o mapa astral deve ser lido como um todo, pois cada parte se completa. Quando vistas separadamente, podem levar a interpretações equivocadas.

Esse é o caso das casas vazias. Ter alguma dessas em seu mapa não caracteriza ausência dos assuntos que elas regem na sua personalidade e vida. O ponto principal é encontrar a relação entre o signo em determinada Cúspide, seu regente e, por fim, sua localização no mapa.

Portanto, cada casa será regida por um planeta devido à posição do céu no seu nascimento, assim como cada Cúspide de suas casas irá variar. Todos esses fatores precisam ser interpretados como peças de um quebra-cabeça.

Acesse o nosso Canal no Youtube e inscreva-se!

A​ ​conscientização​ ​através​ ​de​ ​Plutão

Luto, Crise e Transformação, de Márcia Mattos

Plutão pode ser o planeta que oferece essa dica, pois ele fecha um ciclo e abre a porta para outro. É ele o responsável por obrigar a renúncia da fase anterior: à força ou por bem. É o planeta que nos mostra o quê morreu na nossa vida.

A cada 10 anos, Plutão faz aspecto com ele próprio no nosso mapa. Então, de 10 em 10 anos, teremos esses ciclos, essa necessidade de rever os assuntos, as circunstâncias da nossa vida e nos desidentificar com aquilo que já perdeu seu significado. Esse processo é sempre difícil, pois ele se assemelha à morte física, sendo necessário um luto a cada vez.

A partir da quadratura de Plutão com ele mesmo (o que na geração atual tem acontecido pelos 36, 38 anos), é o momento ideal de começar a se contar esses ciclos de 10 em 10 anos. Isso porque, antes dessa idade, em geral, não se possui vivência suficiente, consciência suficiente pra entender esse processo. Antes disso, ainda somos onipotentes, ou seja, achamos que podemos fazer qualquer coisa a qualquer hora. A partir daí, percebemos que não é bem assim, que algumas coisas já não podemos mais fazer, passou o momento, outras ainda podemos correr atrás, outras estão perdidas. Ou seja, Plutão nos faz perceber, em determinados momentos, que certas coisas terão que ficar para uma próxima encarnação, pois criamos consciência de que não está mais ao nosso alcance. Ao contrário, faz perceber que algumas coisas precisamos ainda nos esforçar para resolver nessa existência.

Devemos começar a ter consciência de que alguma parte da existência não vai acontecer. De tudo que foi programado do plano original, alguma coisa vai ficar de fora. É o limite possível daquilo. Exemplo: a pessoa tem quarenta e oito anos e ainda não teve filhos, já está atrasada para correr atrás. É necessário fazer uma conta por volta dos cinquenta anos para saber o que vamos deixar de débitos para a outra vida. O que chegou ao limite e não poderá ser mais feito. Nessa idade, vamos conseguir aguentar o saldo negativo que, com certeza, quando mais novos não conseguiríamos. Se essa conta não for bem feita, a vida será bem mais difícil, amarga, serão contas que não aguentaremos pagar. Ficar remoendo o que deveríamos ter feito e não fizemos, não adianta. Temos que viver o momento, estamos no ponto do ciclo que corresponde à nossa realidade.

 

 

Elementos: Fogo

A Astrologia é um importante recurso para o autoconhecimento, assim como para uma leitura aprofundada de tudo o que nos cerca. Diversos assuntos podem ser observados e interpretados sob sua ótica, como por exemplo identificar traços de personalidade, pontos positivos e negativos, compatibilidades e até se fazer previsões e identificar tendências. Especificamente sobre os elementos, podemos inferir comportamentos de uma pessoa apenas analisando a tônica ou a falta de elementos do seu mapa natal. Como funciona isso?

Os signos são classificados em quatro elementos: Fogo, Terra, Ar e Água. Cada um deles desperta um conjunto de características e traços muito distintos que estão relacionados ao simbolismo do elemento em questão.

Você provavelmente já reparou em pessoas que são mais vigorosas, que despertam e animam todos ao seu redor. São, em suma, a energia do ambiente. E quando não estão por perto, costumam fazer falta até mesmo naquela situação mais corriqueira. Uma festa não é a mesma coisa sem elas. Já se perguntou o porquê?

É bem provável que tenham uma pontuação alta no elemento fogo. Fazendo uma breve analogia a ele, a substância vital das pessoas regidas por esse elemento se espalha como as chamas do fogo, que tendem a irradiar e fazer vibrar tudo que esteja próximo. E é a sua luz que dá o colorido ao ambiente.

No outro extremo, pessoas menos entusiasmadas, e que não costumam ser contagiadas pela agitação dos outros, são o oposto: possivelmente possuem uma baixa pontuação nesse elemento.

Algum desses aspectos descreve você? Para calcular o quanto de cada elemento possui em seu mapa, veja os passos a seguir. Primeiro você precisa saber que cada signo pertence a um elemento, da seguinte forma:

  • Elemento Fogo: Áries, Leão e Sagitário
  • Elemento Terra: Touro, Virgem e Capricórnio
  • Elemento Ar: Gêmeos, Libra e Aquário
  • Elemento Água: Câncer, Escorpião e Peixes

Depois, procure um website gratuito que possa calcular seu mapa astral. Assim poderá conhecer a localização de cada signo do seu mapa em seus respectivos elementos (Fogo, Terra, Ar e Água).

Use a pontuação da tabela a seguir para calcular os pontos de cada um dos dez planetas e Ascendente, e vá somando-os por elemento.

Observe então a proporção entre os pontos de cada elemento:

  • Se estiver entre 4 e 9 pontos, todos estão em equilíbrio e nenhum se destaca.
  • Se algum estiver acima de 10 pontos, esse elemento está em destaque no seu mapa
  • Se algum planeta tem menos de 4 pontos, há falta desse elemento no mapa.

Acesse o nosso Canal no Youtube e inscreva-se!

 

 

Céu de Novembro

Vênus e Saturno trabalhando cooperadamente entre 2 e 4/11 facilitam o controle de gastos, a preservação do dinheiro e os acordos financeiro. Da mesma forma, as relações afetivas entram num clima de maior estabilidade e tolerância. Ao mesmo tempo, Vênus e Urano, em cabo de guerra, vão acrescentar uma boa dose de acontecimentos inesperados a essas questões.

A saída vem do Sol e Netuno, em comum acordo, nos presenteando com uma refinada percepção intuitiva. Confie nela para superar a instabilidade deixada por Urano.

No período entre 3 e 18/11, uma feliz combinação entre Saturno e Urano irá nos proporcionar o equilíbrio perfeito entre um saudável senso de responsabilidade e realidade, com um incrível arrojo para abraçar novas ideias e conceitos. Aquilo na sua vida que estava parado e não avançava, agora pode andar impulsionado por soluções criativas e inovadoras. É também uma boa oportunidade para dar um salto na sua carreira experimentando novas abordagens.

No dia 5/11, Mercúrio entra no signo de Sagitário, também nos empurrando para expandir nosso leque de conhecimentos e promovendo o debate de ideias. Só não queira abraçar o mundo, Mercúrio estará em Sagitário até 10/1/18.

Em seguida, é Vênus que muda de signo para Escorpião, onde está em exílio. Nesse período que vai de 7/11 a 1/12, as relações afetivas tendem a ganhar muita intensidade e passionalidade, porém com altas doses de desconfiança e ciúmes. O ideal é tentar não embarcar nessa onda, que pode guardar potencial altamente corrosivo para as relações.

De 8 a 10/11, Sol e Plutão nos ajudam a ganhar carisma, magnetismo e determinação. É um ótimo período para aparições públicas, se tivermos que nos dirigir a um grande número de pessoas. As questões afetivas ganham importância com a conjunção Vênus-Júpiter entre 12 e 14/11, ainda impulsionadas pelo trabalho cooperado entre Vênus e Netuno, de 15 a 17/11, dando um toque de romantismo e fantasia a elas. Mas as questões de comunicação ficam atrapalhadas pelo conflito de Mercúrio e Netuno entre 13 e 14/11, onde a compreensão racional pode ceder lugar à imaginação e à fantasia, afastando-se da realidade efetivamente comunicada.

Vênus e Netuno passam a cooperar entre si de 15 a 17/11, aumentando nosso interesse por artes, música e romance. Pode ser um bom momento para curtir uma saída romântica a dois.

De 15 a 19/11 Mercúrio e Marte se harmonizam, resultando em rapidez mental, sagacidade e o surgimento de soluções práticas e assertivas. A comunicação também fica mais direta e rápida, sem o uso de rodeios ou meias palavras. Porém, é necessário certo cuidado com o aspecto bombástico formado por Marte e Plutão entre 17 a 21/11, que pode gerar ferozes e imprevisíveis discussões, disputas por território e por controle sobre os outros. Evite-as a todo custo.

A lua nova de Novembro acontece na manhã do dia 18/11, sob o signo de Escorpião. Ao analisarmos esse momento para Brasília, observamos uma forte tensão entre o regente da lunação Plutão (junto ao Ascendente), em profunda tensão com Marte, indicando riscos de provocações e acirramento de conflitos, sendo estes duramente reprimidos por autoridades e pelo poder estabelecido. Por isso, é bom ficar atento e não entrar nesse jogo destrutivo, principalmente para os nascidos no terceiro decanato dos signos fixos (Escorpião, Aquário, Touro e Leão) até a próxima lua cheia, em 3/12.

Vênus e Plutão se entendem bem entre 20 e 21/11, favorecendo as relações afetivas que precisavam de um “revival”. Também é um período positivo para recompor as finanças e renegociar empréstimos e dívidas em condições mais favoráveis.

Com o ingresso do Sol em Sagitário a partir de 22/11, recebemos uma injeção extra de otimismo e fé no futuro. As questões filosóficas e as crenças pessoais e coletivas também ficam mais em pauta até 21/12, enquanto o Sol estiver nesse signo.

Mais para o final do mês de Novembro, Mercúrio forma dois aspectos importantes: um trígono com Urano entre 24 e 26/11 e uma conjunção com Saturno entre 26 e 30/11. Pelo lado de Urano, as comunicações tendem a ganhar grande agilidade, criatividade, embora com uma pitada de radicalismo. Porém, em seguida, Saturno “corta o barato” avançadinho de Urano e torna o raciocínio e o falar mais lento, focado e tradicional.

Júpiter e Netuno de 27/11 a 8/12, em harmonia, promovem um clima favorável à meditação e apreciação às artes e a tudo o que possa encantar os sentidos, desde observar uma linda pintura, ouvir uma música sublime, até observar uma paisagem da natureza sob os olhares subjetivos que somente Netuno pode fazê-lo alcançar.

Fechando o mês, Marte e Urano em oposição de 29/11 a 2/12 irão provocar atritos e confrontos sobre questões de espaço e liberdade individual. Disputas de trânsito e acidentes podem também acontecer. É bom evitar acirrar os ânimos, que tendem a ficar exaltados.

Compatibilidade entre os signos

Você está começando a estudar astrologia ou se interessa pelo assunto? Esse post foi feito especialmente para você!

Muito se fala acerca da compatibilidade entre os signos, ou seja, aquela famosa pergunta “qual é o signo que combina com o meu?”

Há muitas controvérsias, porque os signos combinam em termos técnicos e teóricos. Por exemplo, quem tem o Sol em Áries, tecnicamente, irá combinar com Sagitário e Leão, que são signos também de elemento fogo. O mesmo acontece com quem tem Sol em Touro (de elemento terra) combina, tecnicamente, com Virgem e Capricórnio.

Há outras formas combinações, Áries e Gêmeos e Gêmeos e Aquário, que estão numa posição em que existe um ângulo de 60 graus; harmônico entre os signos. Touro e Peixes, Touro e Câncer, por exemplo.

Essa combinação teórica não é absoluta, não há como aplicar em todos os casos, porque os seres humanos são complexos. Por isso, há elementos que harmonizam no seu mapa e no da outra pessoa e elementos que desarmonizam.

Combinações teoricamente harmônicas pelo sextil

Áries com Gêmeos e Aquário

Áries com Gêmeos e Sagitário

Touro com Peixes e Câncer

Touro com Virgem e Capricórnio

Gêmeos com Aquário e Libra

Gêmeos com Áries e Leão

Câncer com Touro e Virgem

Câncer com Escorpião e Peixes

Leão com Gêmeos e Libra

Virgem com Escorpião e Câncer

Librão com Leão, Sagitário e Gêmeos

Escorpião com Capricórnio e Virgem

Escorpião com Peixes e Câncer

Sagitário com Aquário e Libra

Sagitário com Áries e Leão

Capricórnio com Peixes e Escorpião

Capricórnio com Touro e Virgem

Aquário com Sagitário e Áries

Aquário com Gêmeos e Libra

Peixes com Capricórnio e Touro

Peixes com Câncer e Escorpião.

Página 2 de 4