Categoria: Astrologia (Página 1 de 7)

Futuro: como você lida com ele?

O futuro é um assunto bastante interessante e curioso, mas o que será que a Astrologia diz sobre ele?

Algumas pessoas se programam para a vida lá na frente; “ah, eu vou me aposentar aos 65 anos”, “vou viajar para tal lugar daqui a 5 anos” ou “vou mudar de casa daqui a 2 anos”, por exemplo, são afirmações bem comuns de se ouvir. Por incrível que pareça essas pessoas planejam, programam e conseguem esses projetos de vida com muita facilidade. São pessoas que têm foco e clareza no futuro e executam seus projetos, passando longe do abstrato do “quem sabe um dia”.

Por outro lado, existem aquelas pessoas que costumam usar a expressão “o futuro a Deus pertence”, “um dia”, “eu ei de conseguir” e por aí vai. Como se o futuro fosse algo sem forma, muito vago e a mercê do acaso, do destino e das circunstâncias, fazendo com que elas se sintam direcionadas para este tipo de percepção, porque estão com outro foco na vida.

Existem também aquelas pessoas que jogam possibilidades, ações e tudo o mais lá pra frente, do tipo “quando der, eu faço”. Ações essas que elas teriam a perfeita condição de fazer no momento presente.

Também existem as pessoas que estão extremamente envolvidas com o momento presente, com o imediato. Por isso, tendem a ter uma vida acelerada, com muitas emergências, de modo que elas não têm condições de se imaginar no futuro. Isso pode ser explicado pelas situações vividas, que as trazem sempre para o instante, o agora, o presente.

Esse assunto é abordado pela casa 11 – através dos signos, planeta regente e outros planetas – que mostra como a projeção do futuro funciona na vida de uma pessoa. O tema faz parte do Curso de Formação em Astrologia da Cia dos astros: www.ciadosastros.com.br

Necessidade e desejo do ponto de vista astrológico

A Astrologia trata de temas bastante variados e interessantes, não é verdade? Neste post vamos falar um pouco sobre as diferenças entre a necessidade e desejo, do ponto de vista astrológico.

Quando estamos num estado de necessidade é comum sermos invadidos por uma sensação de urgência, causada pela desnutrição ou carência de algo. Claro, afinal está faltando alguma coisa. Por isso, é comum que se procure por uma pessoa, relação ou um trabalho que preencha essa lacuna. A necessidade reflete o estado de estar em pedaços, em partes, e buscar por algo que preencha o que está em falta.

O desejo não é a necessidade de algo, mas reflete o estado de busca por prazer. O ser aprecia fazer algo que lhe proporcione essa sensação, como o simples fato de estar com alguém, por exemplo. Não é uma situação em que você PRECISA daquilo, diferente da necessidade. No entanto, quando ela ocorre, o prazer invade. O desejo irradia gratificação, alegria e suavidade.

Na linguagem astrológica ou no famoso astrologuês, a necessidade está ligada a Lua. E Vênus, por sua vez, ao desempenho do desejo, do prazer ou da satisfação. Mas na Lua não há escolha, apenas necessidade. Já em Vênus a situação é diferente, porque existe o poder da escolha. Você pode escolher fazer isto ou aquilo, já que está em busca de algo que lhe proporcione satisfação. Por isso, é interessante vermos no mapa natal o estado em que está a Lua e a Vênus, por signo, por casa e por estado dos outros planetas. O intuito é saber como se dá a busca por necessidade e por desejo, pelo poder de escolha, além de saber se as nossas necessidades são atendidas e se fazemos escolhas bem feitas.

Gostou desse tema e quer saber mais? Venha saber mais sobre o Curso de Formação em Astrologia da Cia dos Astros: www.ciadosastros.com.br

Ferramentas comportamentais: Marte

Uma das coisas mais interessantes no estudo da Astrologia é fazer uso de ferramentas comportamentais, algo que funciona quase como uma ‘magia’ astrológica. Como isso é feito e do que se trata? São atitudes adotadas em conformidade com o que de melhor se pode extrair de um período da vida, mesmo quando ele indica dificuldades. Tomemos como exemplo uma fase em que o planeta Marte está sob algum tipo de tensão (formada por aspectos tensos enviados por trânsitos ou progressões ou outra técnica de previsão): quando tal coisa ocorre com esse planeta, que lida com a sua agressividade e a dos outros, assim como com a necessidade de movimento e de sair da inércia, podemos intensificar nossas atitudes, nos tornarmos mais irritados ou lidarmos diretamente com pessoas rudes. Também podemos sofrer pequenos ferimentos, como quando nos distraímos ao cortar pão ou manipular alimentos e panelas quentes na cozinha, fazendo a barba e até mesmo  queimaduras com cigarro ou incenso. Esses “efeitos colaterais” são comuns com o trânsito de Marte. Entre outros efeitos, podemos pensar que é um período no qual somos desafiados, talvez por outros que nos provocam de algum modo alegando covardia ou falta de capacidade, por exemplo. Nesse contexto a necessidade de responder à altura e prontamente, algo bem característico do comportamento marcial, é bem evidente. A dica é recuar neste momento! Se alguém o apelida de um adjetivo que você sabe que não condiz com quem você é, qual a necessidade de retrucar? Procure contornar a situação, talvez passando a contenda a uma terceira pessoa que não esteja envolvida no problema e não sinta tamanha necessidade de uma resposta intensa, como no seu caso.

Claro que se você ficar encurralado, obviamente, não haverá alternativa a não ser responder. Provavelmente o provocador merecerá a bronca, mas o quanto for possível será melhor manter a distância. Enquanto Marte está aflito por aspectos tensos, não temos a mesma desenvoltura em competições ou enfrentamentos.

Neste período é importante evitar se colocar em situações reconhecidamente perigosas como esportes radicais, por exemplo, que exigem uma revisão de equipamentos de segurança. O ideal é fazer uma revisão bem severa de tudo antes de partir para a ação, caso você não consiga evitar se expor a esses riscos e isso inclui transitar por locais também reconhecidamente perigosos. Não convém contestar autoridades policiais, militares, nem entrar em discussões no trânsito. O que puder evitar, não pense duas vezes: evite, contorne e recue.

Outra dica é respirar fundo antes de lidar com situações estressantes, isso dá tempo para o seu sistema nervoso sedimentar os acontecimentos. Faça quase como se fosse um bom exercício de Yoga; inalando e retendo o ar lentamente algumas vezes. Isso acalmará e permitirá um raciocínio mais claro e uma ligeira redução dos batimentos cardíacos dos mais afoitos. As atividades físicas são sempre aliadas, quando realizadas de forma moderada. Não exagere nessa época com exercícios intensos, já que eles podem resultar em alguma pequena lesão.

As ferramentas comportamentais são bastante úteis e oferecem resultados muito bons para o enfrentamento de fases complicadas, como a mencionada neste post. Gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre o assunto? Conheça o Curso de Formação em Astrologia da Cia dos Astros: https://www.ciadosastros.com.br/

O que a analogia do navio diz sobre cada um de nós

Você certamente já deve ter ouvido falar sobre a Lei da Atração e de que forma ela pode mudar a sua realidade. Isso remete a um assunto já mencionado em outra oportunidade (Canal do Youtube), que falava sobre progressões, trânsitos e usava a interessante e pertinente analogia do navio.

A primeira vez que tomei conhecimento dessa analogia foi a partir de um astrólogo de São Paulo, Maurício Bernis, que discorreu sobre trânsitos e progressões em sua palestra. A partir daí, comecei a aprofundar os conceitos envolvidos e decidi compartilhar com vocês! Preparados?

Cada um de nós internamente e individualmente somos uma espécie de navio. Esse navio tem diversas características pessoais, que são dadas de acordo com o mapa natal: pode ser que o navio seja rápido, cargueiro, uma lancha e por aí vai. Todas as potencialidades desse navio estão lá no mapa natal, momento do nascimento.

Em primeiro lugar é preciso avaliar as suas condições internas, verificando qual era o projeto de inicial de sua construção. Imagine que você é esse navio e pense a respeito do seu projeto: quantas cabines foram pensadas, qual o tamanho da tripulação, quanto combustível ele armazena, entre outras coisas. Tudo isso são os seus potenciais, que dependem do seu esforço e desempenho para desenvolvê-los.

Existem forças muito fortes atuando dentro no navio, que influenciam diretamente nesse desenvolvimento. Por isso, mesmo que você tenha potenciais que tenham sido indicados pelo mapa natal, precisa trabalhar arduamente. Pode ser, por exemplo, que você não cuide adequadamente do casco do navio, esqueça de abastecer de combustível em alguma viagem e, além disso, podem acontecer problemas que interfiram no seu modo de navegação. Da mesma forma, pode ser que você faça revisões frequentes, implementando melhorias. Assim é a nossa vida internamente, podemos deteriorar ou melhorar nós mesmos e também podemos fazer com que o navio apodreça, caso não façamos nada.

Ao mesmo tempo em que há essas forças internas, também há forças externas. As variáveis estão muito presentes; o mar que esse navio navega é calmo, agitado, tem ventos, tem algum navio próximo, navios inimigos, navios amigos, que indiquem novas rotas interessantes para você seguir? O resultado do destino desse navio é a somatória das duas forças, interna e externa.

Imagine a seguinte situação: o cenário externo é favorável para que você faça uma viagem tranquila, sem que ninguém atravesse a sua rota, soprando um vento a favor da direção que você deseja, mas internamente o combustível só dá pra chegar até metade do caminho, a tripulação se rebelou, não obedece mais às ordens do capitão, além de haver um vazamento no casco. Provavelmente será muito difícil chegar até o seu destino. Se as condições internas do seu navio estão muito deterioradas, a maior probabilidade é a de que você não chegue até o próximo porto.

Agora imagine um mar revolto, com um navio se aproximando para atacá-lo, com canhões na sua direção, uma tempestade horrível surge, mas internamente você se preveniu. Reforçou a estrutura do navio, instalou canhões como defesa, tem um rádio de longo alcance para contatar navios amigos e pedir ajuda. Com isso, a probabilidade de chegar ao destino é muito maior do que na situação anterior, mesmo com esse cenário externo conflituoso.

Ainda dentro dessa analogia, podemos pensar: será que eu, dentro do navio, estou vendo tudo que está acontecendo ao meu redor? Culpando Deus por mandar a tempestade, os navios inimigos que estão me atacando? Será que eu tento interferir nesse cenário externo ou estou preocupado em reforçar a minha realidade interna?

A realidade interna é, em primeiro lugar, o mapa natal (suas potencialidades); o projeto do navio. Em segundo lugar as progressões, que mostram em que fase de vida você está. Você pode usá-las mesmo que elas sejam tensas para enfrentar turbulências no futuro.

Outro aspecto é o ambiente externo, os trânsitos e revolução solar, coisas que não dependem de você; elas vão acontecer quer você esteja bem ou mal internamente. Exemplo: tripulação descontente ou rebelde. Será que você está harmonizado internamente para lidar com isso? Você estudou, se preparou, fez poupança ou se preveniu de alguma forma para enfrentar possíveis turbulências?

A analogia do navio serve para nos mostrar que somos nós os responsáveis por criar a nossa própria realidade, claro que com limitações. No entanto, se nos preparamos internamente, teremos condições para enfrentar adversidades e turbulências. Por isso, a recomendação para este ano é se fortalecer internamente!

Aproveite 2019 para reforçar o seu navio. Não seja vítima das adversidades externas, mas use o seu livre-arbítrio para criar a realidade de dentro para fora. Use seus potenciais, experiências, tudo o que construiu paulatinamente para alcançar mares mais tranquilos e situações favoráveis na sua vida! O mérito de sair da área de tempestade está ligado ao quanto trabalhamos internamente, trabalhe e chegue lá!

A astrologia pode ajudar cada um de nós a entender as questões ligadas ao nosso mapa natal, o momento que estamos enfrentando; indicado pelas progressões, e que nos ajudam a prever o início e término de cada período da nossa vida. Além disso, os trânsitos oferecem um panorama de quando vão surgir acontecimentos difíceis externamente. Quando cruzamos todas essas informações é possível compreender a realidade que nos cerca. Não à toa, a astrologia é realmente apaixonante!

Quer entender melhor sobre esse universo maravilhoso? Conheça o nosso Curso de Formação em Astrologia: www.ciadosastros.com.br

Júpiter em Sagitário e seu encontro com Netuno

Júpiter entrou em Sagitário em Novembro de 2018 e fica nesse signo, onde está muito confortável para fazer suas façanhas, até Novembro/Dezembro de 2019. Os astrólogos já chamaram atenção pra esse grande posicionamento de Júpiter e Sagitário, que promete crescimento, avanço, multiplicação, prosperidade e evolução. Aliás, é muito mais fácil crescer quando Júpiter se encontra em domicílio no próprio signo.

Por este motivo, onde você tiver Sagitário na casa natal, planeta ou aspecto, como no caso dos signos de fogo Áries, Leão e o próprio signo de Sagitário, você terá uma expansão naquela área do seu mapa natal. Por outro lado, haverá um diálogo complicado de Júpiter com Netuno, que se encontra no Signo de  Peixes. Peixes é, por assim dizer, um signo adverso ao signo de Sagitário. Para quem entende um pouco de astrologia, sabe que isso acontece por causa da quadratura entre Júpiter e Netuno. Esse encontro adverso acontecerá em Janeiro de 2019 e, principalmente, no meio do ano (Julho a Setembro).

Crescemos, progredimos, adicionamos, aumentamos e, quando há esse encontro com Netuno, tudo o que foi conquistado até então, pode se esvair, se perder. É como uma bolha de sabão que se estoura. O grande desafio desse período então é reter, assimilar, guardar esse crescimento e todos esses avanços.

Se você quer saber melhor como funcionam os ciclos planetários e como os planetas dialogam entre si, conheça o Curso de Astrologia da Cia dos Astros e explore disciplinas como aspectos, progressão, sinastria e outras disciplinas que analisam as performances desses planetas e todos esses diálogos e influências na nossa vida: https://ciadosastros.com.br/

O Ingresso de Júpiter em Sagitário

Nesse post vamos falar brevemente sobre o ingresso de Júpiter em um dos seus signos de domicílio, onde é naturalmente poderoso: Sagitário. O outro signo é Peixes, pela regência Tradicional. É nos signos de domicílio que um planeta fica mais poderoso; nesse caso, Júpiter tende a esbanjar tudo aquilo que ele tem de bom e também o que não é tão bom assim.

Cada vez que Júpiter chega em seus signos de domicílio, normalmente, há uma série de benefícios em relação aos assuntos que ele rege. Nesse caso, Sagitário, que se associa com todos os esquemas que envolvem vida universitária; processos de desenvolvimento do pensamento filosófico, inclusive dos sistemas de crença e questões religiosas, que promovem discussões em âmbitos da vida ligados a isso, permitem nosso crescimento por uma via superior. Por outro lado, isso também vai de encontro com outra faceta sagitariana que é o dogmatismo. Ou seja, a certeza absoluta de alguma coisa, mesmo que não haja provas cabais do funcionamento daquilo que você defende. Esse é um dos primeiros efeitos a ser percebido logo no início do ingresso.

O trânsito de Júpiter por todo o zodíaco costuma levar 11 anos e 315 dias, aproximadamente 12 anos. O planeta Júpiter entra no signo de Sagitário no dia 08 de Novembro de 2018.

Para se ter uma ideia dos efeitos possíveis, há 12 anos, quando Júpiter passou nesse signo (final de 2006 e durante 2007), houve um incremento no sistema de transportes de massa, um alastramento muito veloz de ideias, revelando pessoas vorazes por consumir novos conhecimentos. Houve também, por outro lado, levantes com caráter religioso, como a revolta popular em Myanmar contra o regime militar, revolta liderada por monges budistas, que se envolveram ativamente no conflito. Freiras também aderiram ao movimento. É bem visível a coincidência desses religiosos envolvidos em um drama coletivo, que sensibilizam o mundo com o trânsito de Júpiter e que rege, entre outros fatores, a religiosidade.

Podemos ver essa ideia do alastramento também em nível subjetivo, a partir de notícias falsas manipuladas por propagandistas, por exemplo. Alguém tem a certeza absoluta de que um fato realmente aconteceu ou que fulano é o malvado ou que deixa de ser, e isso se espalha rapidamente. Essas crenças e dogmas inquestionáveis também estão na seara do Planeta Júpiter. Por este motivo, quando muito poderoso como em sua passagem em signos de domicílio (repetindo: Sagitário e Peixes), ficamos o ano inteiro sujeitos a essas tendências dogmáticas mais fortes. Por outro lado, também há benefícios poderosos. Dessa forma, assim como há um incremento e melhorias no sistema de transportes, também pode haver um lucro maior dessas empresas. Júpiter é um dos planetas que mexem com o imaginário; dessa forma as pessoas tendem a ficar um pouco mais otimistas nesse período.

Quando fazemos uma projeção para signos solares do zodíaco de uma pessoa, ou seja, quem tem signo X ou Y, quem nasceu com planetas dentro do signo de Sagitário encontra Júpiter em um aspecto muito bom para ganhar entusiasmo, confiança e fé na vida. Isso também vai ser um benefício para quem tem algum planeta – sobretudo Sol, Lua, Mercúrio, Vênus e Marte – em Áries e Leão, porque farão um aspecto benéfico e harmônico, chamado Trígono, com todos os planetas que estiverem nesses signos ao longo do ano todo.

Sagitário, Áries e Leão são signos do elemento Fogo, portanto todos os fatores de fogo dentro do mapa também estarão favorecidos. Inclusive, as chances de fazer longas viagens e conhecer culturas diferentes serão bem maiores para pessoas com ênfases nesses signos, assim como elas também podem ter alguma evidência em cursos universitários ou em sistemas religiosos. Outros signos que tendem a ganhar benefícios são Aquário e Libra, que estão no aspecto de Sextil; uma distância angular que os signos ficam e que favorece aspectos harmônicos. Pessoas com planetas nesses signos encontrarão com mais facilidade recursos e soluções, apoio de amigos e pessoas interessadas no bem-estar e em projetos de vanguarda para o coletivo, boas associações, favorecimento em assuntos litigiosos ou que merecem um acordo (especialmente em se tratando de Libra).

Já quem tem ênfase e planetas dentro dos signos de Gêmeos, Virgem e Peixes pode ter dificuldades com pessoas ligadas ao meio acadêmico. O lado crítico de Virgem vai ter que lidar com o dogmatismo presente e o lado sensível de Peixes vai ter que lidar com formas mais diretas, talvez até meio rudes, de expressão de pessoas com quem lida. Também é bom ficar atento para, quando for viajar, não perder bagagens. Isso pode ser contornado com uma boa sistematização.

Os signos mais neutros na passagem de Júpiter em Sagitário são Touro, Câncer, Escorpião e Capricórnio, o que não significa que ele não vai ter efeito nenhum para estes signos. Em algum ponto do mapa pode acabar tocando um ou outro planeta por aspectos, como já falamos.

Curtiu esse post, mas achou muito curto? Inscreva-se no Curso de Astrologia da Cia dos Astros: www.ciadosastros.com.br

Não perca nenhum vídeo no nosso canal, inscreva-se no YOUTUBE: https://bit.ly/2CxefY5

Céu de Novembro

O mês de Novembro já começa sob a tensão de Urano a Vênus, que vai até dia 02/11. Tal como falado no final do capítulo sobre o Céu do Mês de Outubro, é bom não querer controlar muito quem você ama para evitar atritos e rompimentos nas relações afetivas.

De 5 a 7/11 Sol e Netuno entram em mútua sintonia. Como consequência. a intuição vai ficar muito mais forte e clara. Não deixe de prestar atenção a insights, coincidências e sincronicidades que podem aclarar muito a nossa percepção da realidade.

No dia seguinte, de 8 a 10/11, Vênus em Libra (seu domicílio celeste) e Marte, respectivamente símbolos de masculino e feminino, passam a se entender muito bem devido a um belo trígono que formam no céu. Esse período promete ser um bom incentivo à união harmoniosa entre os sexos. Muito bom para flertar, namorar, conquistar e seduzir.

Júpiter passa a transitar por Sagitário a partir do dia 8/11. Neste signo Júpiter pode exercer totalmente suas dádivas, e nós poderemos usufruir de todas as benesses que ele normalmente propicia. Júpiter rege as longas jornadas, sejam elas físicas (viagens a locais distantes) sejam intelectuais, com os estudos superiores, pós-graduações, a filosofia e o conhecimento. Todas essas atividades serão favorecidas e expandidas. Júpiter rege também a Justiça e os princípios morais, a fé e a religião, a sorte e todas as possibilidades de expansão do nosso mundo. Aproveite que esse presente acontece uma vez a cada 12 anos e vai durar um ano a partir de agora.

Sol e Plutão ficam em harmonia de 10 a 12/11, aumentando o nosso poder de afirmação pessoal e a determinação de avançar e lutar pelos nossos objetivos. Se você está passando por alguma situação que desperta a necessidade de se impor e exercer sua individualidade e identidade porque está subjugado, a hora é essa.

De 13 a 20/11 uma incômoda quadratura de Mercúrio e Netuno deve confundir o intelecto e as comunicações. É comum nesse aspecto que se compreenda errado o que é dito. Mistura-se informações sem perceber e, normalmente, isso leva a terríveis enganos. Por isso, procure checar e verificar tudo o que envia e lê. Cuidado também com as rotas de trânsito para não se perder pelos caminhos.

Aproveite a energia positiva que Marte e Urano nos reservam entre os dias 13 e 16/11, pois o nível de atividade deve aumentar facilitando que mais coisas sejam resolvidas do que o de costume,  de uma maneira diferente, mais rápida e mais criativa.

Com a entrada de Marte no signo de Peixes (de 15/11 a 31/12), nossas motivações e iniciativas vão estar mais subordinadas às nossas emoções e a questões mais subjetivas, embora isso não fique muito consciente. Podemos ficar irritados, alegres ou motivados, conforme o ambiente estiver de um jeito ou de outro. É também um período em que a introspecção e a subjetividade flui mais fácil do que a ação direta.

No dia 16/11 dois planetas alternam seu movimento em relação à Terra. Durante a manhã, Vênus em Libra volta ao movimento direto, fazendo com que as questões afetivas fiquem menos voltadas ao passado e mais direcionadas ao presente e futuro. Porém, à noite, Mercúrio volta a retrogradar, causando as costumeiras complicações nas comunicações e nos transportes, causando atrasos, troca de destinatários das correspondências e oscilação na internet e nas redes de comunicação até o dia 6/12.

De 17 a 22/11 prepare-se para a adrenalina. Marte e Júpiter em quadratura vão provocar excesso de autoconfiança, acirramento dos ânimos, muita competição, brigas e falta de bom senso. Evite esses exageros para não se arrepender depois.

Não bastasse o regente de Sagitário entrar nesse signo em Novembro, agora é a vez do Sol também transitar por ele de 22/11 a 21/12. Como Sagitário é um signo ligado à aventura, à exploração de novas fronteiras, à justiça e à fé. O fato do Sol e seu regente estarem por aqui, faz com que esse tom deva permear fortemente as nossas ações nesse período. Devemos ficar mais otimistas e filosóficos, além de termos um toque maior de franqueza. As questões filosóficas e as crenças pessoais e coletivas também ficam mais evidentes, principalmente entre 24 e 27/11, quando ambos caminham de mãos dadas.

Entre 25 e 26/11 é bom ter papas na língua, porque Mercúrio e Marte em forte tensão devem provocar muitas reações verbais impulsivas. Irritação e discussões podem ser frequentes, sem chegar a lugar algum. É bom também ter cuidado para evitar acidentes nos deslocamentos devido à extrema falta de paciência. Para ajudar esse clima tenso, o Sol se une a Mercúrio de 26 a 27/11. Isso dá um pouco mais de clareza, discernimento e juízo, enquanto Saturno em sextil a Marte (até 29/11) arrefece um pouco as hostilidades.  No dia 30/11 Marte quadra o Sol, fazendo com que as discussões que estavam mais no âmbito da conversa cheguem às vias de fato, pelo aumento da impulsividade e competitividade. Convém esfriar os ânimos, principalmente devido ao agravante de que, até o dia 5/12, acontece uma oposição de Urano a Vênus, entre 29/11 a 2/12, criando atritos e reações inesperadas nas relações afetivas e financeiras.

Nodos lunares e seus significados

Os nodos lunares nem sempre são utilizados na interpretação astrológica, mas eles trazem informações bastante pertinentes em relação ao mapa natal. Podem indicar momentos importantes em trânsitos e em progressões, entre outras análises.

Também conhecidos como Cabeça do Dragão (Nodo Norte) e Cauda do Dragão (Nodo Sul), os nodos são o encontro da órbita lunar com a trajetória do Sol. Existem duas trajetórias, um pouquinho inclinadas uma em relação a outra, e entre os pontos formados por essa inclinação há o encontro entre ambos.

Ambos os nodos representam a ligação entre masculino (órbita do Sol) e feminino (órbita da Lua). Um dos muitos significados dos nodos é o encontro de pessoas significativas em nossas vidas. Nodos ativados por trânsitos e transgressões podem representar a chegada de determinadas pessoas que fazem com que você mude a sua visão de mundo. Por exemplo, um professor que será importante, o amor da sua vida, alguém que o puxou pela mão e mostrou um caminho novo, abrindo um leque de possibilidades muito interessantes.

Há algumas diferenças entre os nodos. O Nodo Norte indica um caminho e uma direção de vida. É muito comum que quando você consegue ir rumo a Casa e Signo indicados por ele, as coisas na sua vida começam a se encaixar. O nodo oposto, o Nodo Sul, indica uma série de comportamentos que fazemos automaticamente, sem pensar. Por exemplo, se você tem o Nodo Sul na Casa 6, automaticamente, você assume comportamentos de organização do seu dia a dia. Você não precisa pensar “tenho que organizar o meu dia”, você simplesmente o organiza. Já se você tem o Nodo Sul na Casa 3, por exemplo, você faz contatos automaticamente. Mesmo que tenha um Mercúrio que não é comunicativo, há uma busca por informação e conexão com as outras pessoas.

O Nodo Sul, além de tratar de comportamentos automáticos e inconscientes, também tem uma relação com a hereditariedade. Aquilo que nós trazemos na nossa carga genética quando nascemos ou, caso você acredite em reencarnação, aquilo que você trouxe de vidas passadas. Os antepassados têm profunda relação com o Nodo Sul. Por isso, ao nascermos, exercemos esses comportamentos automáticos indicados pelo Nodo Sul. Desde que nascemos, este nodo indica a rota que preferimos seguir para abrir caminhos e nos desenvolver. No entanto, a uma certa altura da vida, essas atitudes começam a se desgastar e a vida começa a estagnar e a se repetir.

No Nodo Norte há um certo receio de tomar atitudes indicadas por ele no mapa natal, até que a vida dá um empurrão e somos obrigados a tomar aquela direção. A impressão é a de que o universo se abre quando ganhamos coragem para ter determinados comportamentos indicados pelo Nodo Norte (Signo e Casa). A vida fica mais brilhante! Não é a toa que quando tomamos esse caminho, as coisas começam a dar certo. Entretanto, devemos lembrar que ambos os nodos formam na verdade um eixo. Dessa forma, ambos trabalham em conjunto e interdependem um do outro. Na verdade, não existe um Nodo bom e outro ruim. O segredo é usar a potência gerada automaticamente pelo Nodo Sul, para conseguir alcançar uma direção de vida nova e frutífera, que sempre será indicada pelas características do seu Nodo Norte natal. Quando isso acontece, há o sentimento de satisfação pessoal e uma agradável sensação de missão cumprida.

Ao analisar os nodos é preciso levar em conta, além do eixo de signos e casas em que se encontram, os aspectos que fazem com o Sol, a Lua e os planetas, pois tudo isso é importante na leitura do mapa.

 

Gostou desse conteúdo, mas achou ele muito curto?
Venha estudar com a Companhia dos Astros: https://ciadosastros.com.br/

Astrologia Infantil

O principal no mapa da criança é a análise detalhada do Sol, Lua, Mercúrio, Vênus e Marte. A partir de 6 a 7 anos devemos incluir o estudo de Júpiter e Saturno. A interpretação de Urano, Netuno e Plutão é desnecessária, exceto se fizerem aspectos importantes com Sol, Lua, Mercúrio, Vênus, Marte e Ascendente, pois a criança não tem como vivenciar essas energias.

O Sol vai descrever a identidade básica dessa criança, seu núcleo essencial, o que a faz se sentir mais viva, aquilo que mais tarde a tornará uma pessoa completa. Seu brilho, sua capacidade de se energizar ou de perder energia, se vitalizar ou desvitalizar, sua saúde, o centro de toda sua vida, a relação com o pai, o quanto de si ela reconhece como sendo ela, sua capacidade de irradiar, emitir luz, força e vigor, além da relação de identificação com a família.

A primeira Revolução Solar é muito importante, porque representa a imposição da força da vida sobre possíveis ameaças que possa ter passado, principalmente quando o Sol vem desafiado por aspectos de Saturno, Urano, Netuno e Plutão.

A Lua é o planeta mais importante no primeiro ano de vida, pois é uma fase em que a criança é totalmente dependente dos cuidados de terceiros. A figura da mãe, a relação materna, suas necessidades e carências emocionais, o que alimenta e desnutre emocionalmente essa criança, sua vulnerabilidade emocional, eventuais disfunções alimentares, o quanto ela precisa da mãe e a que comportamentos maternos essa criança é particularmente sensível e reativa, além de ‘quem é essa mãe’ pra ela.

Uma criança com ângulo desarmônico entre Lua e Urano, por exemplo, será extremamente sensível e perceptiva diante da ansiedade e tensão da mãe, que deve tentar estar sempre por perto da criança, sem que haja um sentimento de pressa.

Mercúrio representa o funcionamento da mente, a fala, os movimentos, a habilidade motora, o caminhar, a articulação, a capacidade de se expressar, acumular e reproduzir dados, além de catalogar, arquivar e separar informações.

Em qualquer disfunção sobre Mercúrio, apontada no mapa, é importante procurar uma avaliação neurológica e motora. Atraso no andar ou no falar e falta de coordenação motora devem ser verificados no posicionamento natal de Mercúrio. Capacidade de concentração, fases de aprendizado ou assuntos relacionados a mente, como ela arquiva informações ou aprende, também são encontrados aqui.

Um ângulo tenso entre Mercúrio e Netuno, por exemplo, pede um ambiente absolutamente silencioso e com pouco estímulo exterior para a criança se concentrar, prestar atenção e aprender. O recurso da imagem é indispensável para ela memorizar dados.

Vênus é outro planeta importante nos primeiros anos, pois caracteriza a função afetiva, a forma como a criança sente que é amada, querida, valorizada, acarinhada, apreciada e a sensação de estar confortável em uma situação prazerosa, sem dor, incômodo ou estresse.

É a função responsável pela construção do narcisismo primária, indispensável a caracterização da identidade e, depois, da autoestima. O prazer da criança é revelado aqui.

Os gostos, sabores, aromas, preferências por claro ou escuro, atração por cores, entre outras coisas, são apontados por Vênus. Uma criança com Vênus em Touro, por exemplo, tem um gosto que inclina para o mais doce, enquanto em Áries há uma inclinação para o salgado e em Escorpião, o picante.

Marte representa o desenvolvimento do impulso, da capacidade reativa, da agressividade, da defesa contra o ambiente percebido como hostil, da disposição física, da histamina, das defesas do EU contra o “inimigo invasor”, da autonomia e da configuração da musculatura, além da capacidade de disputa e competitividade.

Aqui nasce o pequeno guerreiro, o esporte, a corrida, a pressa, o imediatismo, o grito, a mordida, as brigas, “quem manda em mim” e a voluntariedade. Tudo isso está sob a influência de Marte, inclusive os acidentes, ferimentos, quedas, queimaduras, a febre e os sentimentos de coragem e raiva.

É importante observar no primeiro retorno de Marte (aos 2 anos), que o controle das necessidades fisiológicas dá, pela primeira vez, a criança uma sensação de poder, de domínio sobre sua própria vontade e consequente autonomia. Qualquer atraso ou dificuldade por parte da criança a essa educação fisiológica deve ser observada em relação ao posicionamento natal de Marte.

Por exemplo, uma criança com uma configuração tensa entre Plutão e Marte manifestará entre 2 e 4 anos uma certa voluntariedade de “só faço o que eu quero”. Além disso, poderá ser observada uma tendência em desobedecer e a desafiar quem manda. Alguém da família que tenha Marte em harmonia com o Sol da criança terá mais facilidade de se impor a ela.

A importância da análise dos significados de Júpiter cresce a partir dos seis anos de idade, quando Júpiter faz a sua primeira oposição ou primeiro semiciclo dentro de sua revolução. Os seis anos que antecedem a primeira quadratura de Saturno aos 7 anos representam um período de grande crescimento físico da criança. Aqui ocorre uma expansão da sua capacidade cognitiva, que gradualmente acompanha a maior exigência da escolaridade: início da alfabetização, desejo de aprender outras línguas, aumento do círculo social, colegas, amigos e família.

Júpiter é um planeta que sempre aponta para fora, para a expansão. Também está associado neste momento com o aumento de interesse da criança por esportes, que desempenha, participe ou assiste a jogos. Se o mapa como um todo indicar predisposição esportiva, essa idade é indicada para o início de alguma atividade na área.

Outra questão importante dessa idade, que na realidade se inicia aos 4 anos, é o ideal de grandiosidade, do sentido heróico, da aventura e toda a constelação no imaginário do ideal heróico. Por isso é tão relevante nessa idade a figura dos campeões esportivos e dos super-heróis, que incorporam a grandiosidade, a superação, o sentimento de vitória e de fé em algo poderoso naquilo que se propõem a fazer. Essa é também uma idade ótima para ensinar valores éticos e socializar a criança.

Vale observar a presença de disfunções jupterianas no mapa, que predispõem à obesidade mas que podem ser controladas desde cedo – Júpiter/Lua, Júpiter-Ascendente, Júpiter/Vênus e Júpiter/Quíron.

A importância da análise de Saturno cresce a partir dos 7 anos, quando Saturno faz a sua primeira quadratura crescente. Exceto se o planeta estiver na casa 1 ou 5, pois fará parte integrante da personalidade da criança desde sempre. Nesta idade, a criança está perdendo os dentes de leite e iniciando a alfabetização. Ou seja, sendo pela primeira vez cobrada, testada e avaliada em sua capacidade. Ela já não é mais totalmente uma criança, já pode desempenhar  algumas tarefas sozinhas e estará por sua conta diante de alguns desafios, percebendo que ninguém poderá fazer certas coisas por ela.

Deve ser observada com bastante atenção essa passagem, quando o mapa apontar desafios importantes de Saturno. Já que algumas disfunções já poderão aparecer no comportamento da criança. Vale observar se há excesso de timidez (Saturno/Ascendente) ou estresse exagerado diante de qualquer avaliação escolar ou de desempenho (Saturno/Mercúrio e Saturno/Marte). Observe também se a criança deixou de manifestar seus sentimentos, como se ela não se importasse, diante de alguma situação fortemente emotiva (Saturno/Lua, Saturno/Vênus). Repare se ela é excessivamente orgulhosa, altiva e se tem dificuldades em pedir por favor ou desculpas (Saturno/Sol).

Os planetas transpessoais serão importantes, principalmente, se fizerem aspectos tensos com os planetas pessoais ou se estiverem ocupando um ângulo específico (casa 1 ou casa 5).

Gostou do assunto? Inscreva-se no Canal da Cia dos Astros e confira nossos cursos de Astrologia: www.ciadosastros.com.br

Céu de Outubro

Nos dias 2 e 3/10 teremos que lidar com Plutão e Mercúrio em quadratura, o que pode causar discussões bem agressivas e intensas. Convém evitá-las na medida do possível.

Vênus em Escorpião inicia um movimento retrógrado de 5 a 15/10, voltando ao signo de Libra no dia 01º de Novembro; o que ameniza a coisa. Quando Vênus fica retrógrado as questões afetivas do passado, aquelas que não foram bem-resolvidas, tendem a retornar. Por isso, é muito comum acontecerem reencontros de pares afetivos. Uma retrogradação de Vênus em Escorpião deve fazer com que esses reencontros também sejam temperados com muito mais intensidade e profundidade, principalmente entre 09 e 12/10, quando Vênus e Marte entram em forte tensão, causando aumento da libido e intensas reações passionais.

Entre os dias 09 e 30/10 Mercúrio vai estar no signo de Escorpião, favorecendo todo o tipo de trabalho investigativo. Por isso, a busca por informações não óbvias e veladas podem obter maior efetividade. É um ótimo período para conseguir encontrar objetos ou documentos que estavam perdidos ou extraviados. A memória também fica mais afiada e os assuntos passam a ser tratados com maior profundidade.

Entre 09 e 11/10 Urano também faz uma oposição a Mercúrio, causando muitas distrações e multiplicidade de foco. Pessoas que costumam interromper seu raciocínio ou assuntos diversos vão surgindo a todo instante, desviando sua atenção do que realmente importa. Procure minimizar essas distrações, mas mantendo a mente aberta para opiniões diferentes. O radicalismo não será positivo!

Sol e Plutão entram em quadratura de 11 a 13/10 trazendo circunstâncias difíceis e ameaçadoras, envolvendo pessoas que detém poder. Seja mais estratégico e evite o confronto aberto, porque ele tende a ser prejudicial. Evite também situações de risco.

Nos próximos dias, Mercúrio – planeta que rege as comunicações e o intelecto – irá sofrer diversas influências planetárias, umas positivas e outras negativas. Começando por Saturno em trígono, que vai proporcionar um pensamento muito lógico e racional entre os dias 11 e 12/10. Período excepcional para manter a concentração e o foco em trabalhos que exijam mais atenção mental nos detalhes.

A seguir, Vênus empresta suas boas influências a Mercúrio de 15 a 16/10 facilitando a interação entre as pessoas e todas as atividades envolvendo comércio, compra e venda. Aproveite para promover e divulgar produtos e/ou serviços. Por outro lado, entre os dias 18 e 20/10, Marte tenciona Mercúrio e pode causar discussões, conflitos verbais, irritação e até acidentes de trânsito. Vá com calma nesse período, em todos os sentidos.

Netuno entra em harmonia com Mercúrio também começando em 18/10 e indo até o dia 19, reforçando a imaginação e a possibilidade de insights interessantes. Plutão, finalmente, é que vai influenciar positivamente Mercúrio –  de 21 a 23/10 – ajudando cada um de nós a sermos mais precisos e persuasivos, tanto na forma de nos comunicarmos como na forma de pensarmos.

Vênus e Saturno cooperam um com o outro, entre 22 a 25/10, indicando ser uma época propícia para boas tomadas de decisão envolvendo dinheiro, aplicações financeiras, negociações e renegociações de empréstimos. O período também é bom para pesquisar preços abaixo do mercado e encontrar eventuais pechinchas.

O período que vai de 22 a 24/10 estará tensionado por Urano e Sol, podendo causar muitas reviravoltas inesperadas no curso das coisas e também impaciência. Evite o radicalismo e o confronto inflexível por ideias e conceitos predeterminados.

No dia 23/10 o Sol muda de signo, substituindo o clima ameno e conciliador de Libra para o intenso Escorpião, lá permanecendo até 21/11. Aproveite esse período para eliminar da sua vida o que não lhe é salutar, pois a energia de transformação e regeneração desse signo pode ser muito purificadora.

Sol e Vênus, unidos de 25 a 27/10, vão proporcionar maior desejo por relações agradáveis. Pode ser positivo para encontros sociais e românticos. Logo em seguida, de 26 a 29/10, o Sol também recebe um sextil de Saturno. O pragmatismo dele favorece também as reuniões de negócios e o melhor uso de recursos financeiros, sendo um período útil para fazer cortes de custos no orçamento pessoal e priorizando o melhor uso do dinheiro.

Mercúrio e Júpiter, juntos de 28 a 30/10, vão potencializar o interesse por leitura, estudo e viagens. Que tal planejar algo nesse sentido ou colocar a leitura em dia nesse período?

Prepare-se para acontecimentos inesperados na vida afetiva, por causa do desentendimento entre Vênus e Urano que acontece de 29/10 a 2/11. O período provoca maior necessidade de liberdade, como se subitamente houvesse o sentimento de sufocamento pelo outro. Ao mesmo tempo há um certo ímpeto de encontrar excitação e movimento em outras pessoas.

Se essa força não for bem administrada podem surgir rompimentos inesperados de relações.

Um período que pode favorecer viagens, principalmente para lugares mais distantes, deve ocorrer a partir de 31/10, quando Mercúrio entra em Sagitário. Excelente para fazer uma viagem para aquele lugar bem exótico, distante e diferente da cultura local, tão sonhada há anos. Mercúrio fica em Sagitário até 30/11.

Página 1 de 7