Categoria: Astrologia (Página 1 de 5)

A curiosa e interessante técnica da astrocartografia

A astrologia tem um universo muito rico de temas, isso não é segredo para ninguém. Mas você sabia que existe um lugar no mundo certo para você? Hoje vamos falar de um assunto extremamente curioso e interessante! Como descobrir os melhores lugares do mundo para tirar férias, morar, trabalhar ou, até mesmo, encontrar o amor.

Você já reparou que existem pessoas que são fascinadas pela cultura de um país? Ou até mesmo você, pela gastronomia, pela música, história, arquitetura e estilo de vida sem NUNCA ter estado lá? É até comum fazermos brincadeiras dizendo “acho que nas vidas passadas eu era desse lugar.” E o que isso tem a ver com a Astrologia? Explicamos para você!

Existe uma técnica astrológica, chamada Astrocartografia, que define muito bem as sensações e experiências que determinadas regiões do mundo transmitem para você. Trata-se de uma técnica que traça as linhas planetárias distribuídas pelos continentes a partir da sua data de nascimento. Dessa forma, em algum lugar você pode ter a linha de Vênus passando pelo seu Ascendente. Caso você visite este lugar, você pode ter uma sensação poderosa de gratidão pelas experiências tão agradáveis pela qual você passa, pode ter uma apreciação natural pelo povo, pela cultura, ou uma sensação de prazer por simplesmente estar ali. Até a vida amorosa pode ser reativada. Por outro lado, também pode ocorre por exemplo a posição da linha de Plutão passando no meio do céu de determinado país ou região e aí a sensação é inversa. Você pode sentir receio, e ter uma sensação de ameaça em segurança naquele local, é um tipo de local onde se deve respeitar rigorosamente as leias, instituições e costumes pois as autoridades são sempre mais severas quando estamos sob essa linha de Plutão ou em relação a histórico, costumes e eventos relacionados àquela região.

Esse é mais um post da Márcia Mattos, da Cia dos Astros!

Quer saber mais sobre a Astrocartografia? Conheça o Curso de Formação em Astrologia da Cia dos Astros: www.ciadosastros.com.br

 

Ascendente em Libra e os signos das casas astrológicas

Vamos continuar falando sobre o signo ascendente e suas repercussões nas diferentes áreas da nossa vida. Desta vez, nos concentraremos no Ascendente em Libra. Quem tem Libra no Ascendente normalmente tem Casa 2 em Escorpião, Casa 3 em Sagitário, Casa 7 em Áries, a Casa 10 em Câncer e por aí vai.

Quando pegamos essa amostragem com o método de casas iguais, como estamos fazendo, se você tem Ascendente em Libra seu comportamento tende a ser mais voltado
para a cordialidade, para certa necessidade de agradar. Há uma possibilidade de você se
preocupar bastante com a aparência, com a estética e a forma como você se exibe para os outros.

O modo de adquirir recursos de quem tem Ascendente em Libra costuma ser através de algo bem profundo, que provavelmente precise de um intenso mergulho, como a Psicologia. Embora muitos possam não ser psicólogos propriamente ditos, mas estudiosos do assunto ou de algo que entenda as motivações ocultas das pessoas. Atuar em parcerias com instituições ou gerenciar recursos de terceiros ou, ainda, de pessoas já falecidas, é uma possibilidade.

Quem tem Ascendente em Libra costuma ser bastante cordial, tendo uma percepção aguda dos outros no sentido de como ceder, como dialogar, como negociar com habilidade. Se continuarmos considerando esse sistema de casas iguais, é interessante observar que aCasa 3 está em Sagitário, o que significa que, apesar da cordialidade do Ascendente, numa conversa mais trivial, o indivíduo perde um pouco daquele jeito super refinado de agir, ou seja, começa a colocar as questões de forma mais objetiva, demonstrando mais diretamente sua sinceridade.

Geralmente, o Ascendente em Libra em contato com outras pessoas – sejam cônjuges,
sócios, parcerias sociais – aprendem, nem que seja na marra, a se autoafirmarem. Isso
se deve à casa 7, dos relacionamentos, estar no assertivo signo de Áries. Já na Casa 10 de quem tem Ascendente em Libra, normalmente, está no signo de Câncer. O indivíduo tende a ser conhecido como uma pessoa amorosa, ainda que não o seja na vida particular, mas na vida pública. Tende a ser visto como uma pessoa envolvente, nutridora, lidando com legados familiares ou com assuntos emocionais na vida profissional. Aliás, alguns vão trabalhar literalmente na área de nutrição, outros podem
mexer com imóveis.

Gostou? Este é um post baseado nas falas de Carlos Hollanda, da Companhia dos Astros!

Inscreva-se no Canal da Cia dos Astros e fique por dentro desse vasto mundo da Astrologia: www.ciadosastros.com.br

Se você achou esse post muito curtinho, conheça o Curso da Cia dos Astros: www.ciadosastros.com.br

Até onde a Astrologia pode prever fatos com exatidão?

Estamos vivendo um período muito conturbado, o recente equinócio de 20 de Março de  2018 determina, por cerca de um ano, ânimos extremamente exaltados. Pelo mapa desse equinócio vemos Plutão fazendo uma quadratura com Mercúrio e Vênus, o que indica que, do ponto de vista coletivo, principalmente no Brasil, teremos a ocorrência de discursos absurdamente apaixonados e ácidos, radicais e destrutivos que têm a ver com Mercúrio. Se a maré está nessa direção, o ideal é não intensificar ainda mais essa tendência para não piorar a situação.

E o que a Astrologia pode oferecer em termos de previsão de acontecimentos? As técnicas astrológicas são muito poderosas e, embora não infinitas, podem ser fantásticas.

Todo mundo no Brasil foi, de alguma maneira, impactado pela recente prisão de um ex-presidente da república e muitos se perguntam até onde isso vai. Será que Lula vai continuar preso, será que vai ser solto? Do ponto de vista astrológico, são perguntas que dependem de alguns fatores. Um deles é a exatidão dos dados astrológicos quando as perguntas em questão se referirem a uma pessoa específica. No caso do ex-presidente Lula, os dados astrológicos não são exatos e existem nada menos do que 13 versões diferentes de seu mapa natal.

Assim como a previsão astrológica, a previsão do tempo é usada para termos um direcionamento do que vai ocorrer num determinado período. Da mesma forma que uma previsão do tempo acerta e erra, é inegável que acerta muito mais do que erra! Se não fosse assim, ela não seria usada para ajudar no funcionamento dos aeroportos, agricultura, cursos marítimos, entre outras utilidades importantes.

A astrologia trabalha de maneira semelhante à uma previsão do tempo, mas utiliza uma linguagem simbólica: a partir do céu, conforme o famoso princípio Hermético.  Dessa forma, a astrologia pode prever épocas favoráveis e desfavoráveis em diversas áreas, alertando e evidenciando determinados cuidados, muito embora o fluxo e a marcha dos acontecimentos possa mudar de direção. Por isso, as previsões astrológicas devem ser vistas mais como tendências do que previsões absolutamente determinísticas no sentido de ‘isso vai acontecer de qualquer jeito.’

Por outro lado, um bom astrólogo consegue fazer previsões muito assertivas, analisando as forças internas que agem num indivíduo (mapa natal e direções, progressões) e as forças externas a ele (trânsitos e revolução solar). Entender e integrar essas técnicas é a chave. No próximo post vamos aprofundar mais a maneira como essas técnicas funcionam.

Esse conteúdo foi desenvolvido através do vídeo de Sérgio Pupo, um dos astrólogos e professores da Cia dos Astros!

Achou esse post muito curtinho e quer saber mais sobre a forma como a astrologia prevê os fatos?

Inscreva-se no Canal da Cia dos Astros e fique por dentro desse vasto mundo da Astrologia: www.ciadosastros.com.br

Ascendente em Gêmeos e os signos das casas astrológicas

O Ascendente em Gêmeos, ao usarmos o sistema de Casas Iguais, tem, normalmente, a casa 2 em Câncer, a casa 7 em Sagitário e a casa 10 em Peixes. Geralmente quem tem ascendente em Gêmeos tem uma capacidade fantástica de se comunicar bem, ser multifacetado e ter uma articulação mental muito ágil. Por outro lado, quando vai lidar com as questões financeiras da casa 2 é mais fácil que ela consiga captar recursos trabalhando com o cuidado de outras pessoas, o ramo da alimentação ou até mesmo o ramo imobiliário de terceiros ou o próprio.

Quando falamos da casa 7 do Ascendente em Gêmeos, que está em Sagitário, o Gêmeos – que é racional – vai encontrar no Sagitário um parceiro que privilegia a aventura. A parceria com outras pessoas acaba ganhando estímulo, seja afetos amorosos, de amizade ou profissionais, por intermédio de alguma atividade em conjunto que promova muito entusiasmo, sobretudo no parceiro.

Já a casa 10 em Peixes tende a revelar um lado cuidadoso, uma pessoa piedosa, o que soa até estranho para um Ascendente em Gêmeos, tão ágil e falador. Mas isso acontece justamente por causa dessa casa 10 em Peixes, revelando uma pessoa empática,         preocupada em cuidar das outras pessoas. Por outro lado, podem acabar demonstrando dificuldade de tomadas de decisões ligadas à profissão, por não se sentirem encaixadas facilmente em nenhuma delas ou, o extremo oposto, ser hábil em muitas coisas, sem conseguir se fixar em uma.

Curtiu? Este é um post baseado nas falas de Carlos Hollanda, da Companhia dos Astros.

Inscreva-se no Canal da Cia dos Astros e fique por dentro desse vasto mundo da Astrologia: www.ciadosastros.com.br

O enfrentamento de crise, sua recuperação e a Casa 8

Em alguns momentos da vida somos pegos por uma crise, todos passamos por isso em alguma área da vida. Existem pessoas que têm capacidade não só de enfrentar uma crise, um estado crítico de saúde, ou de natureza financeira ou amorosa com uma disponibilidade e força. Essas pessoas também apresentam uma capacidade de se recuperar muito facilmente. Elas recrutam seus recursos e, em poucas semanas, retomam a vida.

Por outro lado, existem pessoas que prolongam a crise. São pessoas que passados alguns anos ainda estão mergulhadas nas mesmas questões que a derrubaram há muito tempo atrás. Geralmente, elas permanecem sob o impacto da crise e de seus efeitos, não conseguem transformar a situação ou se transformar dentro da situação e permanecem num estado de reclamação ou paralisadas.

Essas duas posturas diferentes podem ser identificadas no mapa natal de uma pessoa. Dependendo dos planetas que se tenha na Casa 8– responsável por descrever as situações de crise bem como sua natureza e o comportamento do indivíduo – a postura da pessoa tende mais para se recuperar facilmente ou, ao contrário, mergulhar na crise mesmo e prolongá-la por anos. Por exemplo, se você tem Marte na Casa 8 você é uma pessoa que enfrenta a crise e, por vezes, até se antecipa a ela. Toma medidas ativamente com coragem, rapidez, agilidade e dá sequência a uma outra etapa da sua vida muito facilmente.

Outro exemplo é Saturno na Casa 8, que é o inverso. A pessoa faz de tudo para se prevenir da crise, se antecipa, planeja, programa e etc, mas se a crise surge a pessoa tende a ser tomadas pelo pessimismo, pelo medo e paralisia. Com isso, a pessoa acaba prolongando a fase da recuperação, chegando a acreditar (de forma negativa) que elas não vão conseguir uma nova chance.

Pessoas que têm tem Vênus na Casa 8, por exemplo,  podem ficar apegadas a situação anterior (geradora da crise). Dessa forma, demonstram dificuldade em dar fim a uma etapa e seguir com a vida. De novo, ficam amando o que foi embora.

Viu como a posição dos planetas na Casa 8 pode influenciar o seu comportamento diante das crises? Esse é um post de Márcia Mattos, da Cia dos Astros.

A regência das Casas Astrológicas

A regência das casas astrológicas é um aspecto primordial para qualquer interpretação de mapa astrológico, seja mapa natal, de uma revolução solar ou qualquer outro. Por isso, quem não usa a regência das casas acaba ficando com uma interpretação incompleta do mapa.

Quando falamos de regência, estamos nos referindo às regências casas astrológicas. Toda cúspide de casa começa em algum signo. A partir dela, é possível identificar o planeta regente – que oferece um “tom” dessa casa astrológica. – Vamos supor que uma pessoa tem um ascendente no mapa natal em Áries. Toda vez que ela for expressar o seu ascendente, o regente Marte vai dar um “tom” sobre isso, ainda que ele não esteja na casa 1, que é casa do ascendente. Quando dizemos “regidos por um planeta” nos referimos ao planeta regente da casa. O planeta que governa um determinado signo governa, também a casa cuja cúspide começa nele e todos planetas que estiverem nesse signo ou casa. E por governar, é o regente quem dá a tônica e os padrões a serem seguidos pelos planetas e pontos que estiverem em seus domínios.

Vamos dar um exemplo para ficar mais claro: se num mapa natal qualquer, o regente da casa 11 (que significa planejamento e planos futuros, entre outras questões) estiver na casa 2 (recursos materiais, poder de realização e concretização, entre outros significados), sempre que o sujeito for planejar algo, estabelecer metas  e pensar um futuro (questões de casas 11), automaticamente irá se preocupar com a possibilidade de concretizá-las, ou irá se preocupar em COMO poderia tornar seus planos em algo realizável (território da casa 2). Essas duas áreas passam a ficar inexoravelmente conectadas para essa pessoa por toda a sua vida. Ou seja, para ela, realizar questões de 11 (planos futuros) implica em preocupar-se com sua realização efetiva e em que recursos precisa obter para concretizá-los (casa 2).

Existem 2 possibilidades para a regência de uma casa astrológica:
1) O regente de uma casa encontra-se em outra casa, como no exemplo acima. Então essas duas áreas da vida da pessoa ficam automaticamente conectadas, mesmo que hajam ou não outros planetas nessa casa regida..
2) O regente da casa está na mesma casa que ele rege.

Na segunda opção não há conexão entre casas (ou áreas de vida). Ou seja, para expressar essa casa, a pessoa somente pode contar com recursos dessa casa, do seu regente e dos demais planetas que estão ali. Alterando o exemplo anterior e supondo que o regente da casa 11 esteja na própria casa 11, toda e qualquer atividade de planejamento, que é um dos focos da casa 11, somente poderão ocorrer por essa via, ou seja, pelos significados intrínsecos da casa 11. Traduzindo em termos práticos: cada vez que ela planeja algo para o futuro, isso a leva a projetar outros futuros adiante. Ou para projetar um futuro, precisa contar com a colaboração de amigos e pessoas que compartilham dos mesmos objetivos (outro significado da casa 11). Mas como a casa 2 não estaria envolvida, não há o mesmo compromisso de concretização, de senso de realidade que haveria se o regente da 11 estivesse na casa 2.

A Companhia dos Astros oferece um módulo online completo sobre esse tema fascinante (2B-Regências), onde Márcia Mattos discute em detalhes como funciona cada par de regências de casas que pode ser encontrado num mapa astral. La você poderá entender como funciona o regente da casa 1 na casa 1, da casa 1 na 2 e assim sucessivamente até a casa 12. Todas as 144 possibilidades de regências entre casas são cobertas. Inclusive mostrando como funciona a diferença que existe entre a presença do regente da casa A na casa B e seu oposto (regente da casa B na casa A), porque apesar de semelhantes, têm diferenças fundamentais entre si.

Gostou? Quer saber mais? Inscreva-se no nosso canal e visite o nosso site!

www.ciadosastros.com.br

Página 1 de 5